Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

DIREITO E DEVER

Imagem
As divergências e os embates são saudáveis e elementares em uma sociedade que apregoa o respeito às diferenças. Talvez aí resida a riqueza sobre o que chamamos “liberdade de expressão”.
Se pensarmos bem a esse respeito poderemos até convergir, por que seria no mínimo desastroso alguém promover um debate com uma outra pessoa tendendo tão somente a afrontar, desqualificando-a ou calando-a, pelo fato de que esta outra pessoa seguiu na contramão do seu pensamento ou interesses. Algo assim, apenas retrataria uma postura totalmente equivocada para uma sociedade democrática.
Nesse viés, reflitamos que uma das grandes lições da vida é sabermos que vivemos em um eterno exercício de reflexão e sempre em busca de um denominador comum. Por esse exercício todos devem ceder um pouco, pois é uma postura desejável, desde que não se avilte. Cultivar a liberdade de expressão, assim, com responsabilidade e amadurecimento, é o melhor remédio para dar conta de um planeta que hoje tem sete bilhões de voze…

PESSOAS CERTAS NOS LUGARES CERTOS.

Imagem
Elaborar ou mesmo atualizar um mapa estratégico em uma organização materializa ações com objetivos, metas e indicadores. Dizer que isso representa um desafio instigante é bobagem, pois ao final, deve traduzir um crescimento sustentável para o negócio organizacional; deve também representar a verdadeira prática de lideranças engajadas; e representar o trabalho de equipe em duas vias de engajamento: das lideranças de subáreas para sua equipe e a resposta das respectivas equipes para os seus líderes.
Essa visão é fundamental para estabelecer um modelo de gestão comprometido com a estratégia elaborada. Mais importante ainda é o primeiro time decisório da organização (presidente, ministros, diretores), analisado aqui, independente do perfil público ou privado, conceber uma metodologia e acreditar na gestão que integra pessoas e processos, mediante a implantação de iniciativas como o sistema de pessoas e suas estruturas de procedimentos organizacionais.
Assim, todo indivíduo que se coloca em…

FUMAR É QUESTÃO DE LIVRE-ARBÍTRIO, VOCÊ CONCORDA?

Imagem
O cigarro é um produto de periculosidade inerente e não um produto defeituoso, nos termos do que preceitua o Código de Defesa do Consumidor, pois o defeito que alude o Diploma consubstancia-se em falha que se desvia da normalidade. Deste modo, ao se consumir um cigarro um fumante não põe em questionamento a segurança que ordinariamente se espera de um produto ou serviço apreciado.
Em sua apreciação, conclui-se ainda, que o fumante age conforme seu livre-arbítrio em razão da suposta contaminação. Difícil é concluir que propagandas arquitetadas pelas indústrias do fumo são suficientes para afirmar no homem qualquer opção positiva sobre o cigarro. Se assim o for, nesta questão, será possível afirmar que nenhuma opção feita pelo homem foi genuinamente livre.
Ainda, vejamos, os riscos associados ao consumo de cigarros são de amplo conhecimento público, no Brasil e no mundo, pelo menos desde o século XIX; a decisão de fumar (ou não) traz na essência a questão do livre-arbítrio; não há defeito…

2012 - CENAS DE UM ASSASSINATO.

A lamentável cena de um assassinato no Paraná. Um exemplo de como as pessoas estão mais reativas às circunstâncias cotidianas;  não tentam contextualizar;não tentam ponderar;  apenas reagem, e só...