Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

OS PERIGOS DOS SUCOS EM CAIXINHAS.

Imagem
A realidade atual dos sucos em caixinhas Hoje em dia os sucos de frutas acondicionados em caixinhas (ou em garrafinhas plásticas) são muito populares. Grande número de pessoas recorre a eles em substituição aos refrigerantes, que consideram perniciosos para a saúde. O marketing deste tipo de “suco” seduz as pessoas pela sua praticidade e pelo apelo de serem “naturais” e “saudáveis”. Mas apenas o suco natural de frutas frescas pode proporcionar o aproveitamento total dos nutrientes que as frutas contêm. E assim mesmo não estão isentos de problemas! Além disso, o sabor dos sucos em caixinhas, quando comparado ao dos sucos naturais, deixa muito a desejar. Eles adquiriram a sua popularidade pela praticidade, porque dispensam o trabalho de espremer as frutas e são vendidos muitas vezes em dose única, acompanhados de “canudinhos”, o que facilita ainda mais a sua ingestão. Parecem ser ideais para piqueniques, merendas escolares, viagens, etc. Enfim, prometem facilidade, rapidez, praticidade...…

OCUPAÇÃO DO ESTADO FOI A BASE DO PETROLÃO

Imagem
A explosão do número de contratos fechados sem licitação confirma a intenção criminosa do esquema.
Entre os aspectos que se pode considerar irrefutáveis no petrolão está o da relação incestuosa entre diretores da estatal apadrinhados por políticos e partidos — PT, PP, PMDB — e um grupo de grandes empreiteiras.
Foi dessa grande conspiração contra o Erário — deve-se sempre lembrar que a Petrobras é controlada pela União — que se montou a eficiente máquina de arrecadação de propinas, financiada pelo superfaturamento de contratos assinados pelas empresas com a estatal.
O esquema se aproveitou de uma correta mudança feita durante a gestão de FH, após a quebra do monopólio da companhia, para torná-la mais ágil a fim de competir em igualdade de condições com os concorrentes privados. O governo isentou a estatal de seguir a lei de licitações aplicada ao setor público, e disso se valeu o esquema para destinar bilhões a um fechado grupo de empreiteiras, preferência retribuída na forma de propinas,…